Economia

01/05/2020 17:48 www.hojeamazonia.com.br

Laticínios baixam preço do leite para 0,65 e produtores protestam

Indústrias de transformação do leite divulgaram comunicado que inviabiliza a produção de leite em Rondônia

        Através de nota oficial as indústrias de transformação de leite em Rondônia comunicaram os produtores que o preço pago por litro será reduzido para 0,65 centavos a partir do mês que vem. Nesse mês o preço pago foi de 0,85 centavos. A justificativa é que o mercado sofreu uma retração, mas o que a população observa é uma elevação de até 30% do produto nas prateleiras dos supermercados.

         Além da brutal queda no preço ao produtores, as indústrias anunciam também que os pagamentos serão feitos a cada 60 dias. As providências danosas ao setor mobilizaram os produtores de leite, que ameaçam interromper o fornecimento e “liberar a bezerrada para mamar”.

         Segundo dados dos lideres do movimento que lutam para impedir prejuízos, o custo médio de produção de um litro de leite em sistema aberto, com pastagem em braquiara e considerando custos com manutenção de pastagens, cercas, defensivos, sal para leiteira, piqueteamento rotacional, vermífugos, vacinas, prevenção de mastite e depreciação da vaca leiteira é, em média, R$ 1.02  ( um real e dois centavos) , de maneira que o produtor finda com esse tipo de atividade totalmente inviabilizada.         


Perto de mil produtores de leite de Rondônia estão mobilizados e organizados em redes sociais e divulgaram documento que abre negociação com as indústrias de transformação de leite.

Os principais pontos relacionados pelos produtores de leite é a fixação de um prazo de 10 dias aos Laticínios para que apresente uma proposta para pagamento de R$1,45 o litro de leite ao produtor, independente da região.O contrato para compra desse leite deverá obedecer variação conforme aumento nas prateleiras, com reajuste na mesma proporção. Em caso de queda do valor nas prateleiras o produtor acompanha redução.

A categoria pede também o pagamento real no quinto dia útil de cada mês.  Ou seja, fecharam 30 dias o relatório do produtor no quinto dia do mês subsequente, depositar o pagamento dos produtores. Caso não exista nenhuma movimentação favorável em relação caso, os produtores estão preparados para “soltar a bezerrada” ( que significa suspender ordenhas e deixar a bezerrada mamar)  no próximo dia 15 de maio e suspender o fornecimento de leite aos laticínios em todo o Estado.

 


Redes Sociais

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo