Economia

15/07/2020 11:24 www.diariodaamazonia.com.br

Perdas de vendas chega a 47% na capital

A situação é mais crítica para o setor de restaurantes e bares que chaga a 80% de queda na receita.

Conforme avaliação de técnicos da Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia) a queda nas receitas das empresas durante a pandemia do novo coronavirus é estimada em 47%. A situação é mais crítica para o setor de restaurantes e bares que chaga a 80% de queda na receita. As perdas levaram a Fecomércio e Câmara de Vereadores de Porto Velho discutirem medidas pós pandemia, na segunda-feira (13), durante uma videoconferência.

O presidente da Fecomércio, Raniery Araujo Coelho, propôs algumas medidas junto à Prefeitura de Porto Velho, entre as quais, suspensão dos débitos relativos às parcelas do IPTU com vencimento, pelo menos, postergando os vencimentos para a partir de outubro de 2020, de forma não cumulativa. Também foi discutida a permissão que os feriados sejam compensados de alguma forma além de outros pontos fundamentais para o reaquecimento do comércio.

Para Raniery, foi importante a passagem de Porto Velho para a fase 3 do Plano de Ação Todos Por Rondônia, a partir de hoje (15), mas acredita que a retomada das vendas será lenta. Ele entende que, com problemas de caixa e de crédito será indispensável para as empresas medidas locais de apoio, para que dê tempo para a recuperação econômica e financeira.

A maioria dos vereadores da capital participaram da videoconferência. O presidente da Câmara Municipal de Porto Velho, vereador Edwilson Negreiros, manifestou apoio aos empresários e disse que, as solicitações apresentadas são importantes, mas como envolvem a situação financeira do município, se comprometeu em levar as sugestões ao prefeito Hildon Chaves para que haja consenso nas decisões. 

Uma nova reunião deverá ocorrer para que as medidas sejam pontuadas. 


 

Redes Sociais

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo